• Andresa Forster

Como eram os seus antepassados?

Não apenas seus pais ou avós, mas você sabe como eram seus bisavós, tataravós e todos os outros que vieram antes?


Pelo que eles passaram, no que acreditavam, onde eles viveram; será que você consegue essas informações?


Parte delas, nomes e datas, talvez você consiga achar em uma árvore genealógica, caso algum familiar já a tenha feito. Mas as outras informações, o ideal seria encontrar alguém que tenha convivido com eles, ou ouvido histórias deles.


E para que isso?


Além do fato de conhecer de onde viemos, é possível ver refletido em nós alguns comportamentos que talvez eles tivessem. E isso é, no mínimo, interessante, uma vez que não convivemos diretamente com todos eles.


Fora isso, será uma ótima oportunidade para bater um papo e resgatar memórias e "causos" de família. Por que não?


Se você for adotivo, tente resgatar a sua história. Se só tiver acesso à ela após a adoção, feche os olhos e sinta como será que eram (ou são) seus pais, avós e bisavós biológicos. Imagine-os. E lembre-se que você pode ter influências tanto de seu clã biológico, quanto de sua família adotiva.


Experimente!


#BemEstarZen #Thetahealing #BarrasdeAccess #Acupuntura #FloraisdeBach #Reiki #PenseSintaExperimente #Relacionamento #Família #Herança


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo